Vacina Contra a AIDS

Principais Pesquisadores do HIV para Colaborar no Desenvolvimento da Vacina

DURHAM, NC, e NEW YORK, NY “Duas organizações globais de pesquisa dedicadas a projetarem uma vacina contra o HIV – a Iniciativa Internacional da Vacina da AIDS (IAVI), e o Centro de Imunologia para a Vacina HIV/AIDS (CHAVI) -, tem assinado um acordo para abordagem das maiores questões biológicas que tem lentificado o desenvolvimento de uma vacina segura, eficaz e realizável para a AIDS.

“Resolver o enigma da vacina do HIV é um desafio científico que apenas pode ser solucionado por meio de pesquisa fundamental e aplicada, colaboração e transparência. O trabalho será feito por IAVI, CHAVI e suas redes de parceiros que rapidamente aperfeiçoarão o nosso entendimento do HIV e ajudarão a estabelecer a base para novas abordagens da vacina”, diz o Dr. Barton Haynes, diretor do CHAVI e professor de medicina do Centro Médico da Universidade de Duke.

Há aproximadamente 33 milhões de pessoas no mundo vivendo com o HIV, o vírus que causa a AIDS. Os cientistas tem testado múltiplos candidatos a vacina nas fases iniciais de testes, mas apenas dois foram completamente testados em testes de eficácia e nenhum dos dois foi descoberto eficaz em evitar a infecção pelo HIV ou baixar a carga viral em pacientes que subsequentemente adquiriram o HIV, tornando-se infectados.

“Estamos comprometidos com a descoberta de uma vacina eficaz, particularmente para as regiões mais duramente atingidas pela epidemia”, disse o Dr. Wayne Koff, senior vice presidente de pesquisa e desenvolvimento do IAVI. “Esperamos que a sinergia da investigação partilhada trará insight de novas soluções que avançarão a descoberta da vacina para a AIDS”.

A missão partilhada CHAVI/IAVI se concentrará em quatro áreas chave que ajudarão a informar o projeto de novos e aperfeiçoados candidatos a vacina:

  • Identificação e sequenciamento genético de completa extensão dos virus recentemente transmitidos;
  • Esclarecimento do impacto da genética humana no controle da infecção pelo HIV;
  • Estudos imunológicos em colaboração que podem esclarecer porque algumas pessoas expostas ao HIV não desenvolvem AIDS;
  • Desenvolvimento de métodos padronizados para amostras de tecidos das superfícies mucosas do corpo, onde inicialmente o HIV estabelece a infecção.

Os investigadores apoiados por ambas as organizações estão especialmente interessados no entendimento posterior do que acontece no estágio mais inicial depois da infecção, especialmente dentro das células T do corpo, uma clase de células brancas do sangue que geralmente combatem os invasores externos como bactérias e vírus. Uma das metas deste trabalho será identificar qualquer variação genética ligada a força da resposta imunológica no local da infecção inicial. CHAVI e IAVI esperam que ao partilharem amostras, reagentes, base de dados e laboratórios e ao lançar estudos paralelos, eles serão capazes de acelerar as descobertas sobre esta fase crítica da doença.

Cada parceiro no acordo contribuirá com recursos únicos. Por exemplo, CHAVI apoia a tecnologia de sequenciamento de alto rendimento que pode revelar pequeninas mutações no vírus sempre mutante, mas que exige grandes números de amostras de HIV para identificar as variações que sejam significativas. Por sua rede mundial de centros de pesquisa clínica e laboratórios imunológicos, IAVI e seus parceiros tem desenvolvido um número de testes para avaliar as respostas imunológicas humanas e os potenciais candidatos a vacina, informação que pode ajudar os pesquisadores a refinarem e aperfeiçoarem qualquer candidato que se mostre promissor. Pelas tecnologias de associação, protocolos e acesso as amostras, a colaboração IAVI/CHAVI visa extrair a máxima informação para ajudar a acelerar o desenvolvimento de uma vacina segura e eficaz para a AIDS.

“Como um investigador clínico africano e chefe do comitê científico de direção que supervisiona o estudo apoiado pelo IAVI da infecção aguda pelo HIV, estou feliz em estar colaborando com o IAVI e CHAVI. É crítico investigar a influência da diversidade genética do HIV bem como a variedade das respostas imunológicas ao HIV entre populações que são mais duramente atingidas pela epidemia”, disse o Dr. Pontiano Kaleebu, diretor assistente e um investigador principal no Instituto de Pesquisa do Vírus em Uganda.

“Agora, mais do que nunca, precisamos entender as complexidades do HIV e dos genes que controlam a resposta imunológica humana a ele”, diz o Dr. Alan Bernstein, recententemente indicado como o primeiro diretor executivo do Empreendimento Global para a Vacina HIV/AIDS. O Empreendimento foi criado para acelerar o desenvolvimento de uma vacina segura e eficaz contra o HIV por meio de encorajar a colaboração dentro do campo de pesquisa da vacina contra o HIV. “Esta nova colaboração detém uma grande promessa de acelerar nosso entendimento básico do HIV e formará os fundamentos necessários para desenvolver uma vacina”, Bernstein acrescentou.

# # #

Criado em 2005 pelo Instituto de Alergia e Doenças Infecciosas, o CHAVI, que tem sua sede na Universidade Duke, é um consórcio internacional de 70 investigadores e 37 instituições trabalhando para superar os maiores obstáculos no desenvolvimentoda vacina contra o HIV.

A Iniciativa Internacional para uma Vacina contra a AIDS é uma organização global não lucrativa cuja missão é assegurar o desenvolvimento de vacinas preventivas, seguras, eficazes e acessíveis contra o HIV para uso pelo mundo. Fundada em 1996 e operacional em 24 países, IAVI e sua rede de colaboradores pesquisam e desenvolvem candidatos a vacina. Os apoiadores financeiros e de outros modos do IAVI incluem Alfred P. Sloan Foundation, Bill & Melinda Gates Foundation, Foundation for the National Institutes of Health, John D. Evans Foundation, New York Community Trust, James B. Pendleton Charitable Trust, Rockefeller Foundation, William and Flora Hewlett Foundation; os governos do Canadá, Dinamarca, Irlanda, Holanda, Noruega, Espanha, Suécia, Reino Unido e os EUA. O Governo Autônomo Basco bem como a União Européia. Também organizações multilaterais como o Banco Mundial, doadores corporativos incluindo BD (Becton, Dickinson & Co.), Bristol-Myers Squibb, Continental Airlines, Google Inc., Henry Schein, Inc., Merck & Co., Inc. and Pfizer Inc; principais instituições caritativas para a AIDS tais como Broadway Cares/Equity Fights AIDS e Until There’s A Cure Foundation; outros doadores particulares tais como o The Haas Trusts; e muitos indivíduos generosos pelo mundo. Para mais innformação veja

Anúncios
Published in: on junho 28, 2008 at 12:56 pm  Comments (1)  
Tags: ,

The URI to TrackBack this entry is: https://conspireassim.wordpress.com/2008/06/28/vacina-contra-a-aids/trackback/

RSS feed for comments on this post.

One CommentDeixe um comentário

  1. quando nós poderemos dizer desenvolveram com exito a cura para aids,eu quero que DEUS abençoe e que o mais rapido possivel haja a cura para essa epidemia que nós sofremos,dia a dia com a discriminação pelos demais humanos.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: