Armas Termobáricas

Modernas Armas Termobáricas da Rússia

wikipedia

“Pai de Todas as Bombas” é o apelido de uma arma termobárica de fabricação russa ativada de envio ar/terra que é afirmado ser quatro vezes mais poderoso do que a boma de explosão aérea de Ordem Maciça dos militares americanos (MOAB ou a “mãe de todas as bombas”), tornando-a a mais poderosa arma convencional [não nuclear] no mundo. O chefe substituto de staff das forças armadas russas, Alexander Rukshin, é citado como tendo dito, “tudo que esteja vivo meramente se evapora”. Isto foi com sucesso testado no entardecer de 11 de setembro de 2007, quando a arma foi lançada de um bombardeiro pesado Tupolev Tu-160 com um paraquedas. Segundo o militar, a nova arma substituirá vários tipos menores de bombas nucleares em seu arsenal.

Descrição

O aparelho a vácuo tem o rendimento equivalente a 44 toneladas de TNT usando 7.8 toneladas de um novo tipo de alto explosivo desenvolvido com o uso da nanotecnologia. Por causa disto, esta bomba é capaz de emitir ondas de choque tão poderosas quanto uma pequena arma nuclear. A bomba funciona ao explodir em pleno ar enquanto a principal destruição é inflingida por uma onda de choque ultrassônica e uma temperatura incrivelmente alta que incinera tudo na vizinhança. As armas termobáricas diferem das armas convencionais explosivas ao usar o oxigênio da atmosfera, muito mais que carregar um agente oxidante em seus explosivos. Elas produzem mais energia do que as armas normais, mas são mais difíceis de controlar.

Segundo a informação, a nova bomba é menor do que a MOAB mas muito mais mortal porque, devido a nanotecnologia, a temperatura no epicentro da explosão é duas vezes mais alta. Ele dz que as capacidades da bomba são comparáveis às armas nucleares, mas ao mesmo tempo, o uso desta arma não danifica ou polui o ambiente [fora o ambiente dentro do raio da explosão], como uma arma nuclear faria.

Em comparação, a MOAB produz o equivalente a 11 toneladas de TNT de 8 toneladas de alto explosivo. O raio da explosão da FOAB é de 300 m, mais que o dobro daquele da MOAB, e a temperatura no epicentro desta explosão é duas vezes mais alta.

Comparando as bombas dos EUA e da Rússia
Indicador EUA (????[9]) Rússia (F???[10])
Massa: 8200 kg 7100 kg
TNT equivalente: 11 tons ~44 tons
Raio de explosão: 150 m (492 ft) 300 m (984 ft)

Análise e Legitimidade

Alguns analistas de defesa questionam tanto o rendimento da bomba quanto se ela pode ou não ser empregada por um bombardeiro Tupolev. Um relatório de Wired diz que fotos e video do evento sugerem que ela é projetada para ser empregada nas costas de um avião de carga de baixa velocidade, e eles notam que o video do teste da bomba divulgado pelos russos nunca mostra a bomba e o Tupolev na mesma tomada de foto. Há também questões sobre que tipo de explosivo realmente esteja sendo usado. Eles citaram Tom Burky, um cientista senior pesquisador em Battelle, dizendo “Nem mesmo está claro que tipo de arma os russos testaram.” Ele questiona se foi o que alguns especialistas chamam de “explosivo combustível-ar” ou se foi uma arma termobárica. “As bombas combustível-ar e termobáricas diferem na utilidade”. Burky diz que a arma apresentada no vídeo parece ser uma do tipo explosivo combustível-ar, baseado em sua forma.

Phillip Coyle, um conselheiro do Centro de Informação de Defesa em Washington, D.C., diz ser cético sobre o verdadeiro poder da “Pai de Todas as Bombas’. “Sua explosão pode ser maior do que a de MOAB,” ele concede, “mas não é quatro vezes maior — ao menos 50% maior, apenas dependendo do tamanho da bomba e como estas bombas são projetadas.”

Contudo, John Pike, um analista do grupo formador de opinião GlobalSecurity, diz que a despeito de seu ceticismo, ele acredita que Pai de Todas as Bombas seja a grosso modo tão poderosa como dizem os russos. O que ele não acredita é que a arma seja realmente nova. Ele diz que os russos tem possuído várias armas termobáricas por ao menos quatro décadas. Pike diz:

‘Há explosivos combustível-ar, projetados para gerarem uma intensa pressão de explosão sobre uma grande área. É relatado que a bomba russa é a chamada bomba termobárica, que produz explosão e calor. Os militares russos tem sido pioneiros no desenvolvimento e uso destas armas termobáricas. Esta teria que ser uma das maiores enviáveis, bombas lançadas na história militar.”

Robert Hewson, um editor de Jane’s, disse a BBC que era provável que a FOAB de fato representasse a maior bomba não nuclear do mundo. “Você pode argumentar sobre os números e como você escala isto, mas os russos tem um longa história comprovada do desenvolvimento de armas da classe termobárica”.

UPI afirmou que o aparelho “impulsionaria enormemente as capacidades militares convencionais da Rússia.”

RPO “Bumblebee” é um lançador portátil de foguete produzido e exportado pela Rússia e a antiga União Soviética.

Descrição

A RPO é um lançador de foguete em forma de tubo auto contído para um único tiro que opera de modo muito similar a alguns lançadores de foguete RPG e LAW. O lançador é um tubo selado carregado em um pacote em pares. A mesma pessoa pode remover o tubo, coloca-lo em posição de fogo e lançar a arma sem ajuda. Depois do lançamento, o tubo é descartado. Todos os modelos são externamente similares.

Munição

Cada arma contém um único foguete, do qual há três variedades. O foguete básico é o RPO-A, que tem uma ogiva termobárica e é projetada para atacar alvos macios sob cobertura moderada. O RPO-Z é uma ogiva incendiária destinada a espalhar fogo e incendiar alvos. Finalmente, há uma ogiva produtora de fumaça, o RPO-D.

Especificações fornecida por Jane’s:

* Calibre: 93 mm
* Comprimento:
o lançador: 920 mm
o Rfoguete: 700 mm
* peso:
o arma única: 11 kg
o Pacote de trânsito de duas: 22 kg
* Alçance de vista: 600 m
* Alcance:
o Minimo: 20 m
o Maximo: 1,000 m
* Velocidade inicial: 125 ±5 m/s
* Ogiva:
o RPO-A: 2.1 kg termobárica
o RPO-Z: 2.1 kg incendiária
o RPO-D: 2.3 kg fumaça
* Temperatura operacional: -50 to +50ºC
* duração de vida: 10 years

Operadores

* Rússia
* China
* Sri Lanka
* Líbano

HISTÓRIA DO SERVIÇO

O uso do RPO pelas forças especiais russas tem sido implicada no possível início de incêndio que matou tantos na crise dos reféns da escola em Beslan.

TOS-1 Buratino é um lançador múltiplo de foguete de 30-barril russo e arma termobárica montada no chassis de um tanque T-72. TOS-1 foi projetado para derrotar os inimigos em fortificações, em campo aberto, e em veículos ligeiramente blindados e de transporte. Os primeiros testes de combate aconteceram no Vale Panjshir durante a guerra soviética no Afeganistão.

Anúncios
Published in: on julho 14, 2008 at 4:29 pm  Comments (3)  
Tags:

The URI to TrackBack this entry is: https://conspireassim.wordpress.com/2008/07/14/armas-termobaricas/trackback/

RSS feed for comments on this post.

3 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Muito bom este artigo, gostei !

  2. Muito bem explicado! Gostei!

  3. toda guerra é para matar civis governos ocultos manobram a mente dos que dizem ser autoridade como um animalzinho controlado por um maço de alfafa vem jumento por aqui.observe nosso pais um absurdo de corrupção a divida externa é interna, o asfalto misturado com sonrisal só dura a proxima chuva a caixa economica com a mega sena truque da bola pesada, e ainda tem burro que joga,os bandidos estão no morro carioca, trabalhei lá e o que vi foi todo mês eles pagam pensão p/autoridades,os bandidos eleitos a policia não prende aqui no maranhão vêja nosso asfalto nossas ruas passeios e porra vem você com armas porque não as enfia no cú dos politicos dos juizes presidentes, e depois quetudo ta na merda chama o general p/colocar a casa na ordem.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: