MK Ultra, Os Bush e o Engano Mundial

MK Ultra, Os Bush e o Engano Mundial:

a profecia se desdobrando na medida em que o mundo é escravizado

de Eric Jewell

28 de fevereiro de 2003

Uma História do MK Ultra
2Thes.2 [11] “E por esta causa Deus deve enviar a eles a forte desilusão, que ele devem acreditar uma mentira”:

Este é um trabalho apressado, mas cheio de fatos a respeito das atrocidades do controle mental perpetrado pelos mais escuros elementos do governo americano, deste a última metade do século até os dias atuais. O assunto é tão detalhado, documentado e disseminado, que seriam necessários vários livros para abordar exaustivamente este assunto, mas minha esperança é que este trabalho educará o leitor e o armará com fatos suficientes que ele possa facilmente fazer estudos posteriores sobre o assunto. O intento é documentar o assunto em áreas que provem a existência deste programa usado em uma escala individual e em uma escala em massa sendo usada mundialmente.

Durante a década de 1940 a CIA produziu e desempenhou um papel de estrela no que então foi conhecido como “Operação Paperclip“. A Operação Paperclip dependeu de uma campanha de má orientação. Esta má orientação foi simples. Os EUA levou o mundo a buscar muitos dos oficiais militares nazistas que cometeram grandes atrocidades contra seus prisioneiros em uma tentativa de condena-los por crimes de guerra. Isto foi altamente publicado com o fervor da media. Contudo, por trás das cenas, as comunidades americanas de inteligência estavam recrutando cientistas nazistas e renomados médicos nazistas dos campos de concentração e psiquiatras. Estes homens eram todos oficiais nazistas de alto escalão das SS, que eram culpados de cometerem ofensas cinzentas e algumas vezes curvadoras da mente, todas elas durante a guerra. Muitos destes homens recrutados para trabalharem para nós eram os mesmos homens que eram os responsáveis pelos horrores cometidos em Auschwitz e outros campos. Eles receberam a opção de vir trabalhar para nós em tais laboratórios como Los Alamos por muito mais dinheiro do que eles recebiam dos alemães, ou serem processados na completa extensão da lei pelos crimes deles. De fato, a decisão da maioria foi quase que instantânea.

MK Ultra não é apenas uma teoria da conspiração. O projeto que ele abrange veio de expandir os trabalhos dos médicos nazistas e cientistas recrutados pela Operação Paperclip.

É um fato que a CIA propôs e realizou experimentação de controle mental de meados da década de 1940 em diante, usando os cientistas alemães trazidos a esta nação. Em um grande grau é uma questão de registro público e foi sempre uma matéria do Comitê de Investigação do Senado. O que realmente é revelado é certamente mais estranho e muito mais assustador do que a ficção.

Em 1975, durante o primeiro encontro do comitê do Senado a respeito do MK Ultra foi dito; “De seu inicio em 1950 até seu término em 1963, o programa da adminstração subreptícia de LSD a sujeitos humanos não voluntários e sem conhecimento disso demonstra uma falha da liderança da CIA em prestar atenção adequada aos direitos dos indivíduos e fornecer eficaz orientação aos empregados da CIA.

Embora fosse conhecido que a testagem era perigosa, as vidas e a sanidade dos sujeitos teste foram colocados em risco e ignorados… Embora fosse claro que as leis dos EUA estavam sendo violadas, os testes continuaram.”

A CIA, 2 dois anos mais tarde em 1977, se descobriu novamente diante do Senado e homens chave foram questionados a respeito do papel deles na realização destes e outros experimentos tortuosos e assassasinos mentais. Em 1975-1976, contudo, George H.W. Bush foi indicado diretor da CIA, e as audiências do Senado tem revelado que uma quantidade maciça de trabalhos científicos a respeito dos projetos Mk ultra tem sido destruídos. Deve ser notado que a história oficial afirmada pela maioria do trabalho científico foi destruída em 1972. O interesse dos EUA no controle mental e na manipulação mental pode ser rastreado ao Dr. A. Newton Richards em 1941. Este foi o ano que o Serviço de Guerra Química se uniu ao Comitê de Pesquisa Médica. Richards era o liberal progressista diretor que tinha concluido que havia a necessidade de progredir com certos estudos a nível de experimentação humana.

Por causa do horror e ultraje público que seria levantado, e para ser capaz de correr sem obstáculos, este tipo de operação de fato mais tarde se tornou conhecida como uma operação ‘negra”.

Em 1942 Richards contactou o Secretário de Guerra Henry Stimson requisitando aprovação para uso do pessoal militar para experimentação envolvendo gases venenosos. Por último, muitos múltiplos milhares de homens do serviço sofreram tal “experimentação”.

Em março de 1943, Vannevar Bush aprovou um plano de Richard para realizar secreta experimentação “medica” em prisioneiros da penitenciária federal em Terre Haute, Indiana.

A Academia Nacional de Ciências tem estimado que desde a década de 1940 mais de 60.000 homens a serviço foram submetidos a similares experimentos ameaçadores e encurtadores da vida. É posteriormente estimado que talvez tantos quantos 20.000 homens de serviço e seus dependentes foram intencionalmente expostos ao rádio. Considere também que estas estatísticas somente incluem a experimentação admitida. Os 80.000 homens americanos a serviço não estão sozinhos nisto. A “experimentação’ também foi realizada em prisioneiros, prostitutas e doentes mentais americanos. Os negros e brancos pobres foram irradiados e desenvolveram crescimentos cancerosos no que é conhecido como “experimentação” terminal… experimentação para a morte.

Em 1953 “paperclip” começou a produzir frutos com vários novos programas sancionados sob o então diretor da CIA Allan Dulles. Operação Paperclip evoluiu para o Projeto “Bluebird” (1949), projeto Naomi (1950, e projeto “Artichoke” (1951), e então MK Ultra (1953) se tornou oficialmente designado o nome código para todo este projeto multi-facetado que operou sem restrição ou qualquer consideração humana. Apenas uns 24 anos depois, a CIA se encontrou convocada para responder por alguns destes projetos diante comitês do Senado, mas infelizmente isto foi passado por alto, acobertado e depois esquecido, mas não antes de certos fatos escaparem.

O programa MK-Ultra agrupava uma ampla variedade de projetos, todos concernentes a controle mental. A documentação revela ao menos 149 sub-projetos. Tudo, desde lavagem cerebral e repatriotização, para criar correios involuntários de informação classificada, para tornar uma pessoa média em um assassino sem até mesmo saber que eles estavam sendo manipulados, foi visto como “como podemos fazer isto?”. Isto foi realizado por meio de uma dieta incansável de drogas, hipnose e trauma.

Havia vários especialistas nazistas… médicos trabalhando para fabricar genética para criar a raça perfeita, e outros se especializando em quebrar o homem, enquanto ainda outros desenvolviam hipnoticamente pessoas médias para realizarem metas encobertas pré estabelecidas.

Bios, Evidência e Testemunho

Dr. Joseph Mengele
Joseph Mengele começou seus estudos em filosofia, medicina e antropologia na Universidade de Munique em 1930. Durante este tempo o Partido Nazista era o segundo partido político mais popular na Alemanha. Foi durante este tempo que Munique estava sob o encanto ferozmente apaixonado e amante anglo, do ódio das minorias, de falas hipnoticamente cativantes de Adolph Hitler. Mengele não perdeu tempo abraçando o nazismo e em 1931 se uniu aos Capacetes de Aço.

Depois de se distinguir em batalha, Mengele chegou a Auschwitz para estudar genética. Trabalhando como um oficial da sinistra SS, seu trabalho incluia a experimentação de remoção de genes defeituosos ou inferiores e substitui-los por genes superiores e visa versa. Uma das metas máximas de seu trabalho era descobrir a fórmula genética para criar uma super raça. Esta raça superior era para ser geneticamente engenheirada para ser a raça mestra, enquanto ao mesmo tempo criava uma raça escrava para a realização das tarefas menos glamurosas.

Um de seus primeiros atos como um oficial das SS deixando sua marca ao chegar a Auschwitz, foi ordenar a morte de 1.000 judeus; homens, mulheres e crianças.

Ele foi recrutado pela CIA no fim da guerra, e trabalhou grandemente no Brasil. A despeito de seu abominável império no infame campo da morte e da quantidade maciça de evidência contra ele, ele nunca foi seriamente perseguido como um criminoso de guerra.

Sidney Gottleib
Gottleib foi um cientista alemão importado que teve laços muito fortes com a inteligência dos EUA, um dos quais era Richard Helms, que era o vice diretor das operaçõs encobertas da CIA. Após ser recrutado pelos EUA no fim da segunda guerra mundial, Gotleib também chefiou a Divisão Química do MK Ultra.

Gottleib foi por um tempo superior de Joseph Mengele em Auscwhitz. Depois de ser recrutado para os EUA, Gottleib substituiu Willis Gibbins para supervisionar o MK Ultra.

Ele trabalhou extensamente com o LSD, até mesmo pessoalmente o experimentando. A um ponto de sua carreira na CIA, ele escorregou grandes doses de drogas alteradoras da mente para seis de seus colegas, que de nada suspeitavam. O Dr. Frank Olson teve uma viagem violentamente má e precisou ser hospitalizado. Logo depois de um exame por um Dr. Harold Abramson, Olson encontrou-o em um quarto de hotel. Abramson afirma que ele deu a Olson um bourbon e lhe deu Benzedrina e que Olson então se tornou delirante novamente e saltou da janela do 10 andar para sua morte.

Uma Olhada Íntima em Alguns Projetos Passados do MK Ultra
O seguinte documento desclassificado da CIA de 1955 claramente mostra as várias agendas de lavagem cerebral dos tipos de experimentação do MK Ultra. A desvalorização da vida humana é clara. Também deste documento seguinte e do testemunho posterior de pesquisadores que trabalharam nesta área, e a informação concernente aos “pais” da psiquiatria moderna, podemos ver que estas práticas tem seguido pelo dias modernos das enfermarias psiquiátricas. É também visto que parte da experimentação incluiu desacreditar publicamente os indivíduos também. Isto provavelmente era para ser usado em indivíduos que estavam tentando permanecer no caminho da agenda da Nova Ordem Mundial, expondo coisas tais como o dúbio programa MK Ultra.

[O Documento começa]
RASCUNHO

[Deletado]

5 de maio de 1955

Uma porção do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento da Divisão TSS/Química é devotada à descoberta dos seguintes materiais e métodos:

1. Substâncias que promoverão o pensamento ilógico e a impulsividade a ponto onde o recipiente será desacreditado em público.

2. Substâncias que aumentem a eficiência do processo de pensamento e da percepção.

3. Materiais que evitarão ou contra-agirão o efeito intoxicante do álcool.

4. Materiais que promoverão o efeito intoxicante do álcool.

5. Materiais que produzirão os sinais e sintomas de doenças reconhecidas de modo reversível de modo que possam ser usados para fingir-se enfermo, etc.

6. Materiais que tornarão a indicação da hipnose mais fácil ou de outro modo aperfeiçoem sua utilidade.

7. Substâncias que aperfeiçoarão a habilidade de indivíduos de suportarem privação, tortura e coação durante interrogatórios e a chamada “lavagem cerebral”.

8. Materiais e métodos físicos que produzirão amnésia para eventos precedentes e durante seu uso.

9. Métodos físicos de produzir choque e confusão durante longos períodos de tempo e capaz de uso subreptício.

10. Substâncias que produzem inabilitações físicas tais como paralisia das pernas, anemia aguda, etc.

[quebra de página ]

-2-

11. Substâncias que produzirão pura euforia sem subsequente esvaziamento.

12. Substâncias que alteram a estrutura da personalidade de modo tal que a tendência do recipiente se tornar dependente de uma outra pessoa seja aperfeiçoada.

13. Um material que cause confusão mental de um tal tipo que o indivíduo sob sua influência achará difícil manter a fabricação sob questionamento.

14. Substâncias que diminuirão a ambição e a eficiência do trabalho geral de homens quando administrada em quantidades não detectáveis.

15. Substâncias que promoverão fraqueza ou distorção da visão ou faculdades da audição, preferivelmente sem efeitos permanentes.

16. Uma pílula de nocaute que possa subrepticiamente ser colocada em drinks, comidas, cigarros, como um aerossol etc que será segura de usar, fornecerá o máximo de amnésia e será apropriada para uso para agentes tipo base ad hoc.

17. Um material que possa subrepticiamente ser administrado pelas rotas acima e que em quantidades muito pequenas tornará impossível para um homem realizar qualquer atividade física, seja ela qual for.

O desenvolvimento de materiais deste tipo segue a prática padrão de tais casas farmacêuticas éticas como [deletado, mas possivelmente Eli Lilly que anteriormente havia auxiliado em tal experimentação]. É relativamente um procedimento de rotina desenvolver a droga a ponto de testagem humana. Ordinariamente, as casas farmacêuticas dependem dos serviços de médicos particulares para a final testagem clínica. Os médicos são voluntários em assumir a responsabilidade de tais testes para o avanço da ciência da medicina. É difícil e algumas vezes impossível para o TSS/CD oferecer um tal atrativo a respeito de seus produtos. Na prática, tem sido possível usar os contratados externos para as fases preliminares deste trabalho. Contudo, a parte que envolve a testagem humana em níveis eficazes de doses apresenta problemas de segurança que não podem ser manuseados pelo contratado comum.

[quebra de página]

-3-

A instalação proposta [deletado] oferece uma oportunidade única para o manuseio seguro de uma tal testagem clínica em adição das muitas vantagens ressaltadas na proposta do projeto. Os problemas de segurança mencionados acima são eliminados pelo fato que a responsabilidade para a testagem ficará completamente com o médico e o hospital. [Deletado] permitirá que o pessoal do TSS/CD supervisione o trabalho muito estreitamente para se assegurar que todos os testes são realizados segundo as práticas reconhecidas e revestidos das adequadas salvaguardas.

[fim do documento]

A seguir temos um memorando do Dr Sidney Gottleib de 1953 que ressalta os projetos do MK Ultra utilizando hipnose.

[Começa o documento]

RASCUNHO-SG/111 11 de maio de 1953

MEMORANDUM PARA REGISTRO

Assunto: Visita ao Projeto [deletado]

1. Neste dia o escritor passou o dia observando experimentos com Mr. [deletado] sobre o projeto [deletado] e no planejamento do trabalho do próximo ano sobre o projeto (Mr. [deletado] já tem submetido sua proposta ao [deletado]).

2. A imagem geral do presente status do projeto é uma de uma série cuidadosamente planejada de cinco experimentos. A maioria do ano tem sido gasta em filtrar e padronizar um grande grupo de sujeitos [aproximadamente 100] e os meses entre agora e 1o. de setembro devem trazer muitos dados, de forma que estes cinco experimentos devem estar completos por 1o. de setembro. Os cinco experimentos são: (N é o número total de sujeitos envolvidos no experimento.)

Experimento 1 – N-18 Ansiedades hipnoticamente induzidas a serem completadas em 1o. de setembro.

Experimento 2 – N-24 Habilidade aumentada hipnoticamente de aprender e recordar material escrito complexo, a ser completado em 1o. de setembro.

Experimento 3 – N-30 Resposta ao polígrafo sob hipnose, a ser completada em 15 de juhno.

Experimento 4 – N-24 Habilidade aumentada hipnoticamente de observar e recordar um arranjo complexo de objetos físicos.

Experimento 5 – N-100 Relacionamento entre a personalidade e suscetibilidade à hipnose.

3. O trabalho para o próximo ano (1o. de setembro de 1953 a 1o.de junho de 1954) se concentrará em:

Experimento 6 – O problema do código morse, com a ênfase no QI relativamente menor dos sujeitos do que aquele encontrado nos voluntários das Universidades.

[quebra de página]

Experimento 7 – Recordação da informação adquirida hipnoticamente por sinais muito específicos.

[deletado] submeterá planos detalhados de pesquisa de todos os experimentos ainda não submetidos.

4. Um sistema de relatos foi decidido, recebíveis em junho, setembro e dezembro de 1953 e em março e junho de 1954. Estes relatos além de darem um sumário do progresso de cada um dos sete experimentos também incluirão dados crus obtidos em cada experimento. Ao completar qualquer experimento, um relato final, completo e organizado nos será enviado.

5. Depois de 1o. de junho, [deletado] o novo endereço será:

[deletado]

6. Uma nova revista científica foi observada no escritório de [deletado]:

Journal of Clinical and Experimental Hypnosis
publicado trimestralmente pela Sociedade para CF. & E.H.
publicante é Woodrow Press, Inc.
227 E. 45th Street
New York 17, N.Y.
Priço é $6.00
Até hoje, dois números foram publicados, Vol. 1 #1 Janeiro de 1953, e Vol. 1 #2 Abril de 1953.

7. Uma impressão muito favorável foi deixada sobre o escritor pelo grupo. O projeto experimental de cada experimento é muito cuidadosamente feito, e os padrões de detalhe e instrumentação parecem ser muito altos.

Sidney Gottlieb
Chefe da Divisão Química, TSS
Original Somente.

-2-

[Documento termina]

A seguir temos uma entrevista com o Dr. George Estabrooks. A seguir estão trechos de uma entrevista de 1971. Isto foi mais de um ano antes que os registros governamentais a respeito do MK Ultra fossem relatadamente destruídos.

A Hipnose Vem da Idade
Science Digest, Abril de 1971 George H. Estabrooks, Ph.D., graduado de Harvard (1926) e erudito de Rhodes

Uma das aplicações mais fascinantes e perigosas da hipnose é seu uso na inteligência militar. Este é um campo com o qual estou familiarizado por formular orientações para técnicas usadas pelos EUA nas duas guerras mundiais.

A comunicação na guerra é sempre uma dor de cabeça. Os códigos podem ser quebrados. Um espião profissional pode ou não permanecer comprado. Seu próprio homem pode ter uma lealdade inquestionável, mas seu julgamento é sempre uma questão em aberto. O “correio hipnótico”, por outro lado, fornece uma solução única. Eu estive envolvido ao preparar muitos sujeitos para este trabalho durante a segunda guerra mundial. Um caso bem sucedido envolveu um capitão do Corpo de Serviço do Exército que chamaremos George Smith.

Capitão Smith tinha se submetido a meses de treinamento. Ele foi um sujeito excelente mas não entendeu isto. Eu tinha removido dele, por sugestão pós hipnótica, toda lembrança de até mesmo ter sido hipnotizado.

Primeiro tive que o Corpo de Serviço chamasse o capitão a Washington e dissesse a ele que eles precisavam de um relato de um equipamento mecânico da Divisão X com sede em Tóquio. Smith foi ordenado sair por jato na manhã seguinte, pegar o relato e voltar. Conscientemente, isto era tudo que ele sabia, e esta foi a história que ele contou a sua esposa e amigos. Então eu o coloquei sob profunda hipnose e dei a ele – oralmente – uma mensagem vital a ser entregue diretamente em sua chegada ao Japão a um certo coronel – vamos dizer que o nome dele fosse Brown – da inteligência militar. Além de mim, o Coronel Brown era a única pessoa que podia hipnotizar o Capitão Smith. Isto é “fechando.” Eu realizei isto ao dizer ao hipnotizado capitão: “Até ordens posteriores minhas, somente o Coronel Brown e eu podemos hipnotizar você. Usaremos uma frase sinal ‘a lua está clara’. Seja onde for que você ouvir esta frase de Brown ou de mim você entrará instantaneamente em profunda hipnose. Quando o Capitão Smith acordou novamente ele não tinha memória consciente do que havia acontecido em transe. Tudo o que ele estava ciente era que devia se dirigir a Tóquio para pegar o relato da divisão.

Em sua chegada lá, Smith reportou-se a Brown, que o hipnotizou com a frase sinal. Sob hipnose, Smith enviou a minha mensagem e recebeu outra para levar de volta. Despertado, ele recebeu o relato da divisão e voltou para casa de jato. Lá eu o hipnotizei mais uma vez com a frase sinal e ele me deu a resposta de Brown que tinha sido obdedientemente guardada em sua mente sub-consciente. O sistema é virtualmente a prova de falhas. Como exemplificado neste caso, a informação foi fechada no sub-consciente de Smith para recuperação por somente duas pessoas que sabiam a combinação. O sujeito não tinha memória consciente do que aconteceu, assim não podia revelar segredos. Ninguém mais pode hipnotiza-lo, até mesmo se vierem a saber a frase sinal. Nem todas as aplicações do hipnotismo para a inteligência militar são tão limpas quanto esta. Talvez você tenha lido “As Três Faces de Eva”. O livro foi baseado em um caso relatado em 1905 pelo Dr. Morton Prince do Hospital Geral de Massachusetts e Harvard. Ele surpreendeu todo mundo no campo ao anunciar que ele havia curado uma mulher chamada Beauchamp de umm problema de divisão de personalidade. Usando a sugestão pós hipnótica para submergir uma faceta incompatível e infantil da paciente, ele tinha sido capaz de tornar os outros dois lados de Mrs. Beauchamp compatíveis, e reuni-los em uma única e coesa personalidade. Os hipnoterapeutas clínicos pelo mundo pularam na moda da personalidade múltipla como uma fronteira fascinante.

Pela década de 1920, não apenas eles tinham aprendido a aplicar a sugestão pós-hipnótica para lidar com este estranho problema, mas também tinham aprendido como partir certos indivíduos complexos em personalidades múltiplas como Jeckyl-Hydes. O potencial para a inteligência militar tem sido um pesadelo. Durante a segunda guerra mundial, trabalhei esta técnica com um vulnerável tenente da marinha que chamarei Jones. Sob o olho observador da inteligência da marinha eu parti sua personalidade em Jones A e Jones B. Jones A, uma vez um normal trabalhador da marinha, tornou-se inteiramente diferente. Ele falava da doutrina comunista e entendia disso. Ele foi recebido entusiasticamente por células comunistas, recebeu uma dispensa honrosa do Corpo e se tornou um membro do partido.

O cômico foi Jones B, a segunda personalidade, anteriormente aparente no Marine consciente. Sob hipnose, este Jones tinha sido cuidadosamente treinado por sugestão. Jones B era a personalidade mais profunda, conhecia todos os pensamentos de Jones A, foi um americano leal, e foi impresso a nada dizer durante as fases conscientes.

Tudo o que eu tinha a fazer era hipnotizar o homem inteiro, entrar em contacto com Jones B, o americano leal, e eu tinha um conduto diretamente para o campo comunista. Trabalhei maravilhosamente por meses com este sujeito, mas a técnica saiu pela culatra. Conquanto não houvesse meio de um inimigo expor a dupla personalidade de Jones, eles suspeitaram disso e jogaram o mesmo truque conosco mais tarde. O uso da “hipnose andante” na contra-inteligência durante a segunda guerra mundial ocasionalmente se tornou tão evoluida que ela exigiu demais até mesmo da minha credulidade. Entre os truques mais complicados usados, estava a prática de enviar um agente acordado perfeitamente normal ao campo inimigo depois dele ter sido cuidadosamente treinado em hipnose desperta para atuar a parte de um potencial sujeito hipnotismo. Treinado em auto-sugestão ou auto-hipnose, um tal sujeito pode passar em cada teste usado para localizar uma pessoa hipnotizada. Usando isto, ele pode controlar a taxa de seu batimento cardíaco, se anestesiar a um grau contra a dor de um choque elétrico ou tortura.

No caso de um oficial que chamaremos Cox, este um contra-espião cuidadosamente preparado, recebeu um título para indicar que ele tinha acesso a informação de top prioridade. Ele foi plantado em um café internacional em uma país de fronteira onde era certo existirem agentes inimigos. Ele falava demais, bebia bastante, fez amizade com as garotas locais e fingiu um interesse infantil em hipnotismo. A esperança era que ele cometesse um erro crasso na situação onde agentes inimigos o raptariam e tentariam hipnotiza-lo, para extrair a informação dele. Cox trabalhou tão bem que eles cairam no truque. Ele nunca se permitiu ser hipnotizado durante as sessões. Enquanto fingia ser um sujeito hipnotizado do inimigo, ele estava reunindo e realimentando informação.
[fim da entrevista]

Mais experimentação
Em 1942 o Dr.Winfred Overholser do OSS, o predecessor da CIA, começou a pesquisa da busca de um soro da verdade usando mescalina, uma droga derivada do cactus peyote. Isto se mostrou ineficaz como soro da verdade e eles começaram a experimentar com doses líquidas altamente concentradas de Marijuana. O governo dos EUA durante a segunda guerra mundial cresceu toneladas de marijuana. A história oficial era que ela seria usada para fazer cordas, sacos etc, mas o botão e a folha era concentrado para criar este soro da verdade sem cheiro e sem sabor. Em alguns casos isto foi muito efetivamente usado durante o interrogatório de suspeitos agentes duplos e até mesmo entre os próprios cientistas produzindo o produto. Suas reações produzidas contudo se provaram serem instáveis, conquistando vários resultados entre muitos sujeitos teste a um tal ponto que outros meios novamente tiveram que ser buscados.

1944 viu os primeiros esforços dos EUA em recrutar ativamente cientistas nazistas nos campos médicos e nuclear.

1950 viu a CIA unir forças com o Pentágono e um programa de modificação de comportamento foi iniciado chamado “Operação Bluebird”. Os prisioneiros de guerra norte coreanos eram cheios de barbituratos, benzedrina, e hipnotizados antes do interrogatório. Uma outra meta deste programa era induzir amnésia nos sujeitos teste de forma que eles não pudessem recordar os processos de drogueamento e tortura. A terapia por eletrochoque também se tornou uma parte da mistura.

1953 viu a transformação do OSS na CIA. Por agora eles tinham importado muitos doutores nazistas que tinham chefiado os programas de controle mental e lavagem cerebral ao longo de alguns registros dos campos de morte que não tinham sido destruídos. Segundo estes registros os alemães haviam obtido bons resultados usando mescalina, então mais uma vez a CIA voltou a mesa de projetos. O Projeto Naomi tinha sido um projeto de controle mental da CIA usando LSD 25. Foi a este ponto que o Projeto Naomi foi renomeado para o agora infame “MK Ultra”. MK Ultra era agora a operação de abrigo envolvendo controle mental, modificação de comportamento e interrogatório. Seus métodos eram uma mistura de psicocirurgia, eletrochoqueterapia, várias drogas poderosas alteradoras da mente e hipnose, enquanto no fim produzindo amnésia de forma que os sujeitos teste de nada suspeitavam.

1967 na Universidade McGill o Dr Ewen Cameron realizou experimentação para o MK Ultra usando eletrochoqueterapia, LSD e privação sensorial.

1974 um contratado do Departamento de Defesa, J. Scapitz, pretendeu combinar a tecnologia do MK Ultra com a tecnologia de microondas para produzir efeitos em massa na população do mundo. Em 1994, apenas 20 anos mais tarde, o Departamento de Justiça começou a supervisionar o novo trabalho realizado no Alasca para um projeto chamado HAARP. HAARP de fato é uma enorme disposição de microondas. A disposição foi atualizada novamente extensamente em 1998.

Em 1988 o governo dos EUA finalmente assentou um processo legal de 8 anos trazido contra ele pelos advogados de Washington Joseph L. Rauh, Jr., e James C. Turner. O processo foi assentado fora da corte pela mísera soma de 750 mil dólares e foi em benefício de oito cidadãos canadenses que foram vitimizados e sobreviveram às experiências do MK Ultra realizadas por Ewen Cameron, que também alcançou notoriedade como presidente das Associações Americana e Canadense de Psicologia. Foi assentado fora da corte no interesse da “segurança nacional”.

ENTRAM OS BUSHs
O avô de G.W. Bush, Prescott Bush, e seu padrasto, George Herbert Walker, inicialmente fizeram a fortuna deles suprindo a máquina de guerra nazista na medida em que abriam o caminho deles pela conquista da Europa. O dinheiro de Bush forneceu o aço nazista, o gás, os materiais, munições e e daí em diante, até Prescott ser acusado pelo ato de comerciar com o inimigo. A família Bush tinha investido pesdamente na política e políticos do Terceiro Reich.

“A fortuna da família Bush veio do Terceiro Reich” – John Loftus, ex Departamento de Justiça dos EUA, investigador de crimes nazistas de guerra e Presidente do Museu do Holocausto na Flórida citado no Sarasota Herald-Tribune 11/11/2000

A família Bush é ligada financeiramente ao Grupo Carlyle, uma companhia de fachada de Bin Laden que tem enriquecido seus investidores por meio de adquirir contratos de defesa. Seu rendimento médio anual para seus investidores tem sido 34% e, especializando-se em armamento e aparato de defesa, eles são enriquecidos financeiramente a cada maior ação militar.

Quando George H.W. Bush se tornou Diretor da CIA em 1975, segundo sua biografia oficial, ele foi mesmo o primeiro externo da CIA a ser indicado como diretor. De fato isto era um tempo muito crítico para a CIA e um tempo muito crítico para a Nova Ordem Mundial, na medida em que seus planos para controle mental em massa eram para serem colocados em uso prático, e os trabalhos estavam sendo vazados a respeito da existência do MK Ultra. Sem mencionar que vários doutores envolvidos nisto já haviam falado publicamente a respeito destes deveres diabólicos. Certamente este não era o tempo para um novato, então esta parte da biografia dele é verdadeira? Não, segundo um memorando de J Edgar Hoover que se referiu a um “Mr. George Bush da CIA” que era um agente envolvido com exilados cubanos que mais tarde se tornaram envolvidos no Fiasco da Baía dos Porcos. George Bush tem negado publicamente ser este homem. Ele se recorda de estar no Texas naquele tempo e nega lembrança posterior. Então por toda semelhança, a CIA não estava de todo nas mãos de um novato, mas possivelmente de um dos maiores agentes que já a serviram.

Já que Bush era o homem da CIA com os exilados cubanos que foram empurrados para o debacle da fracassada Baía dos Porcos, isto o colocou em oposição direta a JFK e seus planos de rasgar a CIA. Será que Kennedy repentinamente criou para ele mesmo um inimigo mortal em George H.W. Bush? Se assim for, há muita ironia nisto tudo. JFK escreveu e implementou a Publicação do Departamento de Estado #7277, que é a impressão básica de 40 anos para a Nova Ordem Mundial. A história desde então tem provado que temos implementado e seguido o plano de Kennedy para o nono grau. Se Bush foi instrumental no assassinato de JFK, então o arquiteto da Nova Ordem Mundial foi na realidade assassinado pelo homem que lançou isto pelo mundo. Em inúmeras ocasiões por sua presidência, George H.W. Bush se referiu orgulhosamente a Nova Ordem Mundial e creditou-se por liderar isto.

O ex Presidente Bush também pode ser ligado a uma outra tentativa de assassinato, e há alguns detalhes intrigantes associados com um que estamos para observar.

Ronald Reagan estava concorrendo ao seu primeiro mandato para presidente dos EUA, de fato, pelo partido republicano. Seu oponente republicano número Um era George H.W. Bush, e naquele tempo parecia haver uma certa animosidade entre os dois. Reagan havia declarado publicamente que ele nunca levaria Bush como seu vice-presidente. De fato, Reagan era mais elegível. Ele era carismático e manuseava bem a imprensa.Ele se tornou conhecido como um grande comunicador. Segundo o Ten. Cel. “Bo” Gritz, depois de receber a aprovação republicana como candidato presidencial, Reagan foi convidado para um encontro com os Rockerfellers na cidade de New York onde lhe foi dito,

“Se você não tomar meu chefe da Comissão Trilateral” (George Bush era então o chefe da CFR, que tinha estado trabalhando por décadas para nos levar sob uma Nova Ordem Mundial) “‘como seu companheiro de chapa, o único meio que o veremos dentro da Casa Branca será como turista”

De fato Reagan aceitou Bush como seu companheiro de chapa para vice-presidente, e foi apenas dois meses depois de sua posse, em 30 de março de 1981, que Reagan foi baleado. Quando o primeiro tiro atingiu um agente do serviço secreto atirando Reagan do veículo, não vimos uma mostra de dor na face dele, mas James Brady recebeu um tiro na cabeça e dois outros auxiliares foram baleados também. A limosine presidencial se acelerou e uma ambulância deixou a cena vários minutos depois se dirigindo ao mesmo hospital levando Brady. De algum modo a limosine chegou no hospital 15 minutos depois da chegada de Brady.

Segundo uma biografia sobre Nancy Reagan de Kitty Kelly.

“É seguro dizer que Nancy Reagan odiava o Vice Presidente George Bush — o ambicioso espião da CIA e ex diretor da CIA que tomou a presidência sem uma eleição. Este ódio foi certamente uma motivação tão eficaz quanto um soro da verdade. (o ex diretor da CIA Richard Helms, um dos vinte oficiais da Casa Branca de Reagan/Bush condenados no caso Irã-Contra [o escândalo de cocaína por drogas/armazenamento por dinheiro-OTAN], testemunhou perante o Congresso que a CIA realizou com sucesso mais de 60.000 assassinatos. Assassinos controlados mentais [o programa de psicologia e tortura do MK-ULTRA] era apenas uma das muitas especialidades da CIA. A equipe da embaixada da Costa Rica de Reagan e Bush – inclusive o embaixador – foi expulsa da nação pelo crime de importar cocaína para os EUA. Como chefe da CIA, Bush foi certamente um dos empregados mais brutais do governo dos EUA.

Segundo o próprio Reagan, ele nunca sentiu qualquer dor em permanecer na calçada, mas foi somente depois de ser atirado da limosine, fora da linha de fogo, que ele sentiu o ferimento. O Ten. Cel. Bo Gritz, que era o homem responsável por quebrar o impasse entre o Departamento de Cumprimento Legal dos EUA e Randy Weaver que estava sob seu comando, relata as próprias palavras de Reagan, bem como um pouco mais sobre fatos pouco conhecidos.

“Eu sabia que tinha sido ferido, mas pensei que tinha sido ferido pelo homem do Serviço Secreto chegando sobre mim no carro. Como foi isto, devo dizer que foi uma dor quase paralizante. Tenho descrito isto como se alguém o houvesse atingido com um martelo. Mas a sensação, assim me pareceu, veio depois que eu estava no carro e então eu pensei que talvez a arma dele ou algo tivesse quebrado uma costela. Sentei-me no assento, e a dor não desaparecia, e de repente, descobri que estava tossindo sangue”.

É interessante que o Ten. Cel. Gritz especifique que Reagan não foi atingido por uma bala mas sim por uma pequenina tabuleta. Isto certamente era inconsistente com a arma especificada como tendo sido usada por Hinkley. Um outro fato interessante diz respeito a ligação entre John Hinkley e enfermarias psíquiátricas. Lembre-se que as enfermarias psiquiátricas são amplamente utilizadas pelos governos para realizarem tal experimentação. Devemos também notar as práticas dos dias atuais nestas enfermarias e seu uso disseminado de drogas que curvam a mente com estes passados cruéis e mortais experimentos que são desconcertantemente similares. Hinkley tinha entrado e saido destas enfermarias várias vezes. Acrescente a isto a ligação entre a família de Hinkley com a família de Bush, que se beneficiou da tentativa de assassinato, e temos algumas implicações seriamente sádicas e malignas.

O pai de Hinkley era um homem muito rico e um enorme contribuidor das campanhas de Bush. Eles interagiam socialmente. No dia em que supostamente Hinkley atirou em Reagan, seu irmão estava para jantar com Neil Bush, irmão de G.W. Bush e filho de George H.W. Bush. Isto apenas é altamente suspeito e uma possível coincidência, mas quando ligado ao resto dos fatos há mais evidência circunstâncial que condena muitas pessoas em uma corte de justiça. A este ponto deve ser dito que os fatos vão muito além de circunstanciais…

Este incidente (a tentativa de assassinato de Reagan) de fato deu a George H.W. Bush a presidência, e de fato foi depois deste evento que ele, Ollie North e outros planejaram o negócio da troca de armas por drogas. É muito provável que uma vítima do MK Ultra tenha se tornado o óbvio bode expiatório.

Na década de 1940, a companhia farmacêutica Eli supervisionava os experimentos do MK Ultra usando mescalina e LSD. George Bush tinha sido um diretor da Eli Lilly bem como diretor da CIA ao tempo quando muito do trabalho científico a respeito do MK Ultra acidentalmente surgiu.

O legado do MK Ultra passou de pai para filho? Há um laço interessante a respeito de G.W. Bush. Enquanto governador do Texas, ele supervisionou a execução de 130 prisioneiros.

Karla Faye Tucker era uma esposa abusada que havia matado o marido, cumpriu vários anos de prisão, entregou sua vida a Cristo e tinha um ministéro muito eficaz na prisão. Os cristãos por toda a nação estavam pedindo pela vida dela… até mesmo Pat Robertson tentou intervir e pediu a GW por uma parada de execução para ela. Isto não resultou em nenhum bem e ela foi executadda e GW publicamente fez piada dela em uma entrevista de televisão. A verdade é que GW somente concedeu uma suspensão de execução durante todo o seu mandato como governador do Texas, a despeito de todas as queixas legítimas de inocência envolvendo vários daqueles que foram executados. A única suspensão de execução que ele garantiu foi para Henry Lee Lucas, que era um comprovado assassino em massa, e estava ligado a mais de 300 assassinatos. Lucas afirmou que havia tiros e que ele era parte de um anel que matava, raptava, canibalizava e praticava o Satanismo e que principais politicos estavam envolvidos. É muito provável que Lucas também fosse uma vítima da tecnologia do MK Ultra. Lucas afirma que a CIA estava envolvida. A verdade é que quando se compara os fatos do MK Ultra como dados pelos mesmos homens envolvidos, com a vida de Henry Lee Lucas vemos asustadoras similaridades no modo de operação que é similar também a experiência de John Hinkley. Lucas esteve entrando e saindo de instituições mentais por vários anos de sua vida. Houve vezes dele ficar amarrado na cama e drogado por semanas ao ponto em não ter memória dos eventos que transpiraram durante sua estada. Estas eram as mesmas técnicas utilizadas, juntamente com a hipnose, para criar assassinos, como foi declarado pelos mesmos doutores que realizaram os “programas”.

Quem eram estes altos politicos para os quais ele trabalhava [e que também eram adoradores de Satã] ele nunca declarou publicamente, mas G.W. Bush deu a Henry Lee Lucas o único perdão que ele manuseou em uma apresentação não caraterística de seu novo conservadorismo compassivo descoberto. Parece embora que exatamente como repentinamente ele descobriu esta compaixão, ele exatamente a perdeu novamente depois da execução de Lucas, na medida em que as execuções foram recomeçadas em um passo frenético. Também ele sendo um homem da Skull and Bones, ele não é nenhum novato na atividade satânica.

Os fatos relativos a vítimas raptadas sendo levadas a Matemoros e Juarez, no México revelados por Lucas foram estabelecidos nos anos seguintes quando em uma fazenda abandonada localizada exatamente fora daquela cidade, o governo americano começou a escavar corpos de homens e mulhers que haviam sido torturados e mortos. Parece que tem havido estranhos privilégios garantidos a Lucas durante sua prisão. Segundo Jim Boutwell, xerife do Condado Williamson, Texas, “Henry era um prisioneiro não usual. Ele recebeu uma cela de alta segurança e umas poucas amenidades especiais…”

Lucas tinha passado dez anos na prisão em um caso anterior de assassinato e foi libertado em 1970. Ele afirma que então foi recrutado e treinado em um campo paramilitar localizado nos Everglades da Flórida. Talvez acrescentando peso à história dele, além dos fatos do MK Ultra e como estas mesmas técnicas foram documentadas e usadas nele, temos este testemunho do Ten. Comandante Thomas Narut tirado de Harry V. Martin e David Caul, “Mind Control”, Napa Valley Sentinel, Agosto-Novembro de 1991″

.”A informação foi divulgada em uma Conferência da OTAN em Oslo de 120 psicólogos da aliança de 11 nações…A Marinha forneceu todos os fundos necessários, segundo Narut. Dr. Narut, em uma sessão de perguntas e respostas com repórtes de muitas nações, revelou como a Marinha estava secretamente preparando grandes números de assassinos. Ele disse que os homens com quem ele tinha trabalhado para Marinha estavam sendo preparados para operações tipo comando, bem como operações encobertas em embaixadas americanas mundialmente. Ele descreveu os homens que foram por este programa como “atiradores e assassinos” que podem matar sob comando. O exame cuidadoso dos sujeitos foi realizado por psicólogos da Marinha pelos registros militares… e muitos eram assassinos condenados cumprindo sentenças em prisão militar”.

[fim do artigo]

Um outro fato interessante que parece verificar a informação dada por Lucas a respeito dos raptos, assassinatos e experimentação de controle mental sendo realizados em Matamoros e Juarez, no México, envolve Rafael Resendez-Ramirez. Ele tinha seguido os sistemas ferroviários no oeste da América na década de 1980, matando viscosa e aleatoriamente na medida em que aterrorizava todos aqueles que viviam perto de uma linha ferroviária na Califórnia. Ele se encaixava perfeitamente no cenário dado por Lucas. Ramirez era abertamente um adorador de Satã, e um assassino de muito sangue frio. Ele surpreendentemente havia nascido em Matamoros [México] e atravessou a fronteira para os EUA por Juarez [México], as mesmas duas cidades que Lucas afirmou serem elementos negros do nosso governo para estas hediondas tarefas. Segundo a mãe de Ramirez, “estranhos” em uma fazenda fora de Matamoros o criaram. Ao tomar os fatos da história de Lucas e compara-los com os fatos da história de Ramirez, parece que temos muito mais que coincidência. Certamente segundo os padrões de hoje, batante evidência para indiciar o nosso governo por punição cruel e não usual e conspiração para assassinato, entre outras várias acusações.

Isto nos traz da Operação Paperclip nos anos de 1940 ao tipo de manipulação do MK Ultra, não importa o nome do projeto, passando pelas décadas de 1980 e 1990. Isto também mostra o alto nível de envolvimento das agências de inteligência dos EUA, inclusive indiciando homens tais como G.H.W. Bush bem como seu filho G.W.

Atualizando Isto com o Controle Mental em Massa

Então temos examinado uma história condensada dos projetos de controle mental individual realizados pelo governo dos EUA. Agora devemos fazer a pergunta: “E quanto ao controle mental em massa?”

Permita-me que submeta que a manipulação mental individual tem servido aos elementos negros de nosso governo bem, e tem apenas servido para criar confusão e ansiedade em nossa sociedade pelas décadas recentes. Isto, por sua vez, tem feito com que a população grite por mais e mais intervenção do governo, que parece ser o efeito trabalhado e esperado por aqueles que nos levariam a uma Nova Ordem Mundial. Acrescente a este SDP #7277 de autoria do Presidente Kennedy em 1959 quando ele era então Senador, e é aparente que trazer a Nova Ordem Mundial não é toda a agenda externa, mas uma agenda do governo americano. Devemos também ver que a Comissão Trilateral [CFR], a TLC, a Liga das Nações, a ONU são todas criações do governo americano. Para trazer à fruição estes nefastos planos bem colocados contudo, mais seria necessário. Algo deve ser feito além do nível individual, a até mesmo além do nível nacional. Alguns dos objetivos podem ser:

A. As pessoas do mundo em cada nação individual devem ser segregadas em grupos menores que possam ser facilmente manipulados por vários meios de técnicas psicológicas. Por exemplo, separando brancos de negros, pobres de ricos, protestantes de católicos, democratas de repblicanos etc.

B. Estes grupos menores podem posteriormente serem divididos para criarem até mesmo uma maior divisão, que permitirá a distração das massas como um todo e os manterá afastados em ordem de assegurar a agenda da Nova Ordem Mundial.

C. Achar um meio para stressar as massas para mante-las distraídas dos eventos reais em sua busca pela simples sobrevivência.

D. Achar um meio de posteriormente acalmar as massas em um estado que evite que elas pensem por conta própria examinando situações ao redor delas e do mundo.

Estes são apenas uns poucos pontos dos problemas que temos tido que nos enderessar e a consequência, embora este seja apenas um exemplo minúsculo. É a esperança do escritor mostrar ao leitor que estes problemas não tem sido apenas endereçados, mas que eles já tem sido abordados e a comunidade mundial, especialmente os cidadãos dos EUA, são na atualidade agora nada mais que uma sociedade adormecida pela lavagem cerebral.

Entra HAARP

HAARP é o acrônimo para “PROGRAMA DE PESQUISA DE ALTA FREQUÊNCIA ATIVA AURORAL”.Segundo o website oficial do governo relativo a HAARP, isto é uma estação de pesquisa localizada em mais de trinta acres de terra de propriedade do Departamento de Defesa do egoverno americano. Também somos estranhamente informados por este mesmo website oficial, “A especialização técnica e serviços de aquisição como necessários para o gerenciamento, administração e avaliação do programa estão sendo fornecidos cooperativamente pela Força Aérea [Laboratório de Pesquisa da Força Aérea] e a Marinha [Escritório de Pesquisa Naval e Laboratório de Pesquisa Naval]. Já que HAARP consiste em muitos itens individuais de equipamento científico, tannto grandes quanto pequenos, há uma lista considerável de organizações comerciais, acadêmicas e do governo.”

Podemos perguntar, “O que esta instalação de pesquisa pretendeu ao simplesmente estudar a nossa atmosfera fazendo isto em propriedade do Departamento de Defesa?” A resposta pode muito bem residir em revelar quais são as reais funções de HAARP. HAARP consiste emuma distribuição em fase de 180 torres colocadas afastadas 80 pés em uma grade de 1.000 pés por 1.200 pés. Tem duas antenas que transmitem ondas ELF e VLF, variando de 2.8 a 7 MHz (VLF) e de 7 a 10 MHz, (ELF) na atmosfera do topo de cada torre. A distribuição é energizada por 30 abrigos, cada um responsável pela energia de 6 torres. Cada abrigo contém 6 pares de transmissores de 10 kW, permitindo uma transmissão de 3600 kW da distribuição. O sinal pode ser focalizado fortemente em uma única área ou disperso em amplo alcance. Há vários de tais sítios colocados pelo mundo; sítios que transmitem ondas ELF mundialmente.

A maioria qwue está familiarizada com HAARP contudo, estão familiarizados apenas com o sítio no Alasca, pensando que esta seja a única instalação. Aproximadamente ninguém hoje está ciente dos muitos outros sítios localizados em Porto Rico, África do Sul, e os vários na antiga União soviética. É uma importante nota lateral que o projeto foi concebido e experimentado com o início nos anos de 1950, segundo nosso governo. Não coincidentemente, esta é a estrutura de tempo que o MK Ultra estava operando com carta branca e de vento em popa. Qual é a importância disso (HAARP) a respeito do controle mentalem massa? A resposta reside no efeito das ondas ELF tanto no cérebro humano quanto no corpo humano.

Para entender os efeitos das ondas ELF no cérebro humano, precisamos entender primeiro um pouco a respeito dos diferentes padrões e comprimentos de ondas, nos quais nós, humanos, normalmente funcionalmos.

Ondas Cerebrais DELTA estão na faixa de 0.5 a 4 ciclos por segundo, e são geradas da parte da frente do cérebro. Este padrão é geralmente associado com o sono profundo e alguns místicos orientais alcançam este estado enquanto despertos mas em profunda meditação.

Ondas Cerebrais THETA estão na faixa de 4 a 7 ciclos por segundo. Este padrão é associado ao sono leve e profundo repouso. A criatiidade e o pensamento innspirado frequentemente acompanham este estado. Quão frequentemente você está quase adormecido e uma idéia ou slução subitamente o atinge?

Ondas Cerebrais ALPHA são quase não existentes em crianças abaixo dos dez anos. Este padrão de onda está gerando em 7 a 12 ciclos por segundo. Este é um padrão muito interessante. É um padrão que evita a concentração. É altamente suscetível a sugestionabilidade. Em outras palavras, uma pessoa operando neste padrão é facilmente levada, até mesm o contra a vontade dela. Pode ser agradável e até meso eufórico. Por alguma razão nestes dias a maioria dos homens e mulheres estão operando pelas susas horas de despertar em um estado de onda alfa.

Ondas Cerebrais BETA tem uma ampla variedade de 13 a 27 ciclos por segundo. Estas ondas devem aparentemente ser o padrão ótimo para humanos andarem e trabalharem durante suas horas de vigília. Este padrão nos prermite analisar as coisas e situações e mais prontamente permitir que o cérebro humano se focalize em um estímulo externo. É associada com a atividade mental alerta.

Ondas Cerebrais GAMMA são algumas vezes chamadas de ondas hiper beta e operam acima de 27 ciclos por segundo. Estas podem ser associadas com hiperatividade ou rápidas explosões súbitas de atividade física.

Tendo isto em mente, é importante saber que tanto o cérebro quanto o crpo se tornam afetados peo estimulo ELF externo. Frequências diferentes tem efeitos diferentes bem como um sentimento de euforia, extrema vertigem e doença e confusão, acelaração do crescimento de células cancerosas, algumas vezes tanto quanto 6X ou mais. Um dos efeitos mais interessantes é o fato que as frequências entre 8 e 12 Hz podem realmente “carregar” a onda cerebral humana.

O que significa ‘carregar’ o cérebro de alguém? Se o cérebro de alguém está operando em 15 ciclos por segundo, dizemos que ele está operando em um padrão de onda cerebral Beta. Isto também como vimos é o padrão ótimo para análise e pensamento e exame do estímulo externo. Se este cérebro que está operando normalmente é então exposto a ondas ELF na frequência de 8 a 10 ciclos por segundo, como um camaleão muda a cor dele, assim também a onda cerebral muda do padrão Beta para o padrão Alfa, exatamente combinando-se com o padrão da fonte externa. Esta mudança acontece em alguns cérebros imediatamente depois do contacto externo.

Qual a importância destas descobertas?

O cérebro deve normalmente trabalhar no padrão Beta pelas horas normais de trabalho. Contudo, uma fonte externa emitindo ondas ELF podem fazer com que o cérebro passe para o padrão Alpha que é um padrão que não permite a concentração, o foco e o exame profundo; desta forma colocando o indivíduo em um estado onde muito facilmente é levado a sugestão. Em outras palavras, uma pessoa neste estado facilmente sofre uma lavagem cerebral.Ela não pode focar as realidades das coisas que estão acontecendo a ela e examina-las. Alguém que viva neste estado vive uma vida rasa de comer, beber e se alegrar, é facilmente entretida e distraída. Alguns sentam-se diante da televisão consumindo toda e qualquerb propaganda que for apresentada. A pessoa vive uma vida rasa e nem mesmo entende isto porque isto se torna a norma.

Os transmissores HAARP, bem com o os similares transmissores mundiais transmitem variando as frequências, As frequências mais usadas estão dentro do alcance que afetaria o cérebro o retirando do estado Beta para o Alpha. Para ver o efeito, tudo o que precisamos fazer é olhar esta sociedade zumbificada altamente influnciada onde vivemos. Uma outra nota lateral interessante. Muitos entre os leitores se lembrarão do velho com ercial sobre a marijuana, onde vemos serem apresentados os resultados dos eletroencefalogramas. Vemos altos picos consistentes e ouvimos as palavras, “Este é o seu cérebro”.

A seguir, vemos os picos se nivelarem até que tudo o que vemos é quase uma lihaa reta e ouvimos as palavras ominosas, “Est é o seu cérebro com a marijuana”. O que não é explicado é que os verdadeiros efeitos da marijuana nos padrões cerebrais humanos. O que vemos sendo apresentado no comercial são as ondas Alpha. Segundo todos os estudos idôneos como os da Universidade Cornell e muitos outros mais, a marijuana abaixa o padrão ALPHA mas atira o cérebro de volta ao Beta onde ele realiza seu melhor pensamento e profundo exame. Iste premite um exame mais profundo. Isto também tem sido mostrado melhorar os efeitos malignos da inferior onda de frequência ELF sobre o corpo humano tal como o fato de ser um retardador do câncer.

Muitas questões tem sido levantadas por estes fatos. Porque os EUA e a Rússia construiram estes transmissores mundialmente? Sabendo como são grandes os homens da ciência, acreditaremos que eles não saibam dos efeitos de lavagem cerebral das ondas ELF que eles estão produzindo? Ou este padrão está afetando nossas mentes a ponto que nem até mesmo questionaremos quando vemos as tecnicas mais iniciais de lavagem cerebral? Isto foi tentado e abandonado por Sidney Gottleib e outros. É provado por pesquisas em universidade ser benéfico ao corpo paa seu apropriado padrão Beta de onda cerebral. Esta é a razão que tem sido rotulada pela principal pesquisa universitária, como sendo a mais segura e mais benéfica droga na Terra que tem sido condenada ilegal?

Conclusão

Ao colocar estes fatos e questões em seus lugares apropriados juntamente com os fatos do programa MK Ultra podemos ver que a inteligência americana tem sabido por mais de meio século como manipular e fazer lavagem cerebral e usar a humanidade. Isto tem sido realizado surpreenentemente tanto no nívelindividual quanto sobre as massas da humanidade como um todo, mundialmente.

Os efeitos de tudo isto tem sido surpreendentes. Violentes homens atiradores tem sido criados para aterrorizar esta nação e de fato o mundo por meio de drogas e modernos esforços psicológicas. Estes mesmos homens tem sido libertados várias vezes e voltam às ruas porque os poderes que tem estado inundando nosso sistema de prisão com ofensores menores e menos violentos e portanto já criaram uma desculpa para libertações mais anteriores. Assassinos em massa como Henry Lee Lucas, que tem ligações provadas com a experimentação MK Ultra e politicos de alto nível, tem sido abertamente perdoados. Acrescente a isto que a sociedade é programada para viver em um padrão de onda cerebral Alpha e não Beta pelo uso dos transmissores de HAARP mundialmente. Eles não podem pensar para examinar profundamente, e estão abertos a sugestão, então quando vemos a violência nas ruas, e os eventos estagiados tais como a tragédia de 11 de setembro, ao invés de olharmos os fatos claros recebemos a sugestão da lavagem cerebral da media e pedimos por mais controle do governo.

Eles permitem atos ytais como os atos de Segurança Doméstica e os atos Patriotas serem aprovados, despindo-nos de nossos direitos civis em nome da segurança de coisas criadas pelo nosso próprio governo. Qual é a motivação de nosso alto nível politico que está no saber? A publicação do Departamento de Estado #7277, de autoria do Senador JFK em 1959 e entrada em vigor como a política americana sob sua presidência em 1961 prova que a agenda dos EUA é a de dominação mundial pelo uso da construção da ONU. Isto está dando permissão para a agenda incessante de trazer a Nova Ordem Mundial que continua sem ser desafiada, tudo enquanto se faz a lavagem cerebral e a manipulação das pessoas para pedir por isto emnome da paz e da segurança.

De fato como foi profetisado, temos perpetrado contra o mundo uma grande ilusão fazendo com que as populações mundiais recebam e acreditem em mentiras.

Deus abençoe a todos
Eric Jewell

Anúncios
Published in: on agosto 20, 2008 at 8:33 pm  Comments (5)  
Tags: , , ,